27/11/2017 - 07:40 | Economia

Nova versão da Previdência vai gerar economia 53% menor nos gastos públicos, calcula economista

Reforma menos drástica que a proposta original gera um gasto adicional de R$ 485 bilhões nos próximos 10 anos; governo estima que nova proposta mantém 60% dos efeitos da original.

A nova versão da reforma da Previdência apresentada na quarta-feira (22) vai gerar uma economia 53,2% nos gastos públicos nos próximos 10 anos do que a proposta inicial do governo, segundo cálculo feito pelo economista André Gammerman, da ARX Investimentos.

Mais drástica e abrangente, a antiga proposta foi reduzida a quatro pontos principais após sofrer forte resistência no Congresso. O governo voltou atrás e retirou do texto as mudanças na aposentadoria rural e no Benefício da Prestação Continuada (BPC), para aumentar as chances de aprovar uma versão mais "suave".

IMPACTO NOS GASTOS DA PREVIDÊNCIA
Diferença na economia de gastos com a antiga e nova proposta de reforma da Previdência em 10 anos (em R$ bilhões)
16,7416,7448,9148,9196,9196,91161,26161,26242,36242,36340,71340,71456,63456,63590,48590,48742,44742,44911,74911,7476,6276,62114,8114,8161,46161,46216,79216,79277,76277,76347,48347,48426,09426,09Proposta originalProposta atual201820192020202120222023202420252026202702004006008001000
Fonte: André Gammerman

Se a nova reforma passasse a valer já em 2018, a economia acumulada na próxima década seria de R$ 426,09 bilhões, menos da metade da “poupança” estimada em R$ 911,74 bilhões com base na proposta mais rígida, aponta Gammerman. Somente no próximo ano, essa economia cairia de R$ 16,7 bilhões para R$ 8,32 bilhões.

Para fazer o cálculo, o economista considerou o impacto de todas as despesas do INSS previstas nas duas versões da reforma, incluindo gastos com o BPC, benefício social voltado para idosos em situação de pobreza e pessoas com deficiência.

Projeção do governo

Apesar de mais pessimista, a projeção está relativamente próxima da feita pelo governo, dado o nível de incerteza sobre o futuro prático da reforma da Previdência, aponta Gammerman.

Inicialmente, o governo esperava uma economia de R$ 800 bilhões com a reforma em 10 anos. Com as mudanças, o governo prevê agora que a nova proposta cubra 60% da economia original, gerando uma redução de R$ 480 bilhões aos cofres públicos.

 

Procurado pelo G1, o Ministério da Fazenda não esclareceu até a publicação desta reportagem sua metodologia para o cálculo do impacto da reforma da Previdência nas contas públicas.

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles diz que impacto da nova reforma é suficiente para ajustar as contas públicas (Foto: Mariana Ávila/G1) Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles diz que impacto da nova reforma é suficiente para ajustar as contas públicas (Foto: Mariana Ávila/G1)

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles diz que impacto da nova reforma é suficiente para ajustar as contas públicas (Foto: Mariana Ávila/G1)

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou na sexta-feira (24) que mesmo com a redução significativa da proposta, o impacto financeiro seria "mais que suficiente" para ajustar as contas públicas. "O projeto como está hoje é um projeto robusto, um projeto sólido e que está dentro das nossas margens, das nossas expectativas anteriores", disse.

A proposta ainda está em discussão e deve passar por votações no Congresso. Por promover uma mudança na Constituição, ela só entra em vigor se for aprovada por pelo menos 308 deputados em dois turnos de votação na Câmara e mais em dois turnos no Senado.

Incertezas

De acordo com Gammerman, os gastos futuros da Previdência dependem de como os segurados vão se comportar nos próximos 10 anos. "Não é possível cravar um número exato devido ao nível de incertezas que esta reforma gera", diz.

Ele cita a regra que obriga o trabalhador a contribuir por 40 anos para ter direito à aposentadoria integral (ou seja, receber 100% da média de todas as contribuições). Quem se aposentar com menos tempo de serviço terá o valor do benefício reduzido. Entenda aqui as regras

 

Não é possível estimar, segundo o economista, se as pessoas que cumprirem todos os requisitos para se aposentar antes vão preferir esperar para receber uma aposentadoria maior.

 

 

 

 

 

 

 

"Não sabemos se o segurado que contribuiu por 35 anos e atingiu a idade mínima vai se aposentar antes ganhando menos ou vai trabalhar por mais cinco anos para receber o benefício integral", comenta.

Nova proposta do governo da reforma da Previdência (Foto: Karina Almeida/G1) Nova proposta do governo da reforma da Previdência (Foto: Karina Almeida/G1)

Nova proposta do governo da reforma da Previdência (Foto: Karina Almeida/G1)

Principais mudanças

O governo cedeu em vários itens em relação a sua proposta inicial, reduzindo a reforma a quatro pontos principais. Veja quais são:

  • Idade mínima de aposentadoria, com a regra de transição até 2042; 62 anos para mulheres e 65 para homens (INSS e servidores); 60 para professores de ambos os sexos; 55 anos para policiais e trabalhadores em condições prejudiciais à saúde;
  • Tempo mínimo de contribuição de 15 anos para segurados do INSS e de 25 anos para servidores públicos;
  • Novo cálculo do valor da aposentadoria, começando de 60% para 15 anos de contribuição até 100% para 40 anos;
  • Receitas previdenciárias deixam de ser submetidas à DRU (Desvinculação de Receitas da União;

Gasto elevado

O Brasil tem um nível de despesas com aposentadorias e pensões próximo ao de nações com populações mais envelhecidas, mostram dados do Banco Mundial (Bird) e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

 

Somadas todas as despesas com aposentadorias, pensões por morte, benefícios assistenciais e acidentários do INSS e de servidores da União, o Brasil gastou com Previdência em torno de 13% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2016, segundo dados do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Já na média dos países da OCDE, o gasto médio alcançou 12,4% do PIB, patamar próximo aos níveis da Alemanha, Dinamarca e Japão, que possuem um percentual mais elevado da população idosa.

148
comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

 
 

recentes

populares

  • Fábio Rocas
     
    há 24 minutos

    Essa reforma não vai atingir nenhum servidor municipal ou estadual do país inteiro. Somente o pobre vai sofrer reforma.

     
  •  
     
 
MAIS DO G1

Temer deve receber alta nesta segunda-feira após angioplastia

Presidente passou por procedimento nas artérias na sexta; no sábado, médico disse que ele poderá retomar suas atividades normais.

Temer deve receber alta nesta segunda-feira após angioplastia

2 min

 

Imagens inéditas mostram ex-governadores do Rio em presídio

Fantástico conseguiu acesso exclusivo a vídeos inéditos da vistoria feita pelo MP no presídio que abrigou, durante um dia, três ex-governadores do Rio.

Imagens inéditas mostram ex-governadores do Rio em presídio

7 min

 

Sul-africana vence o Miss Universo 2017; brasileira fica entre as Top 10

Demi-Leigh Nel-Peters, de 22 anos, desbancou outras 91 competidoras. Representante da Colômbia ficou em 2º lugar e jamaicana, em 3º. 

Sul-africana vence o Miss Universo 2017; brasileira fica entre as Top 10

32 seg

 

Por que somos os únicos mamíferos que tomam leite a vida inteira?

Reino Unido anuncia noivado de príncipe Harry

Filho de Charles e Diana deve se casar em 2018 com Meghan Markle.

Segunda-feira, 27 de novembro

Bom dia! Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado.

Segunda-feira, 27 de novembro

7 min

 

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank vão prestar queixa de racismo por ofensas contra a filha

Vídeo com ofensas a Titi, de 4 anos, circulou na internet. No ano passado, filha do casal já tinha sido vítima de outro comentário racista.

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank vão prestar queixa de racismo por ofensas contra a filha

2 min

 

Congresso deve analisar nesta semana projetos sobre armas, jogos de azar e planos de saúde

Debate sobre fim do foro privilegiado também deve continuar durante a semana. Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se reunirá na terça (28) com Cármen Lúcia para discutir assunto.

Congresso deve analisar nesta semana projetos sobre armas, jogos de azar e planos de saúde

50 seg

 

Polícia Civil faz operação contra tráfico de drogas e receptação de produtos roubados em Curitiba

Ao todo, dez mandados de busca e apreensão foram expedidos para a segunda fase da Operação Torres.

Voo da Avianca que seguia até Congonhas retorna ao DF por 'problemas técnicos'

Aeronave decolou às 19h35 de domingo, deu meia-volta e pousou 30 minutos depois. Empresa não quis detalhar problema; ninguém se feriu.

Homem que se dizia herdeiro de R$ 9 trilhões dá golpe em 25 mil pessoas

Golpe consistia em prometer retorno milionário em investimento. Com aporte de R$ 1 mil, o ganho prometido chegava a R$ 55 milhões.

Homem que se dizia herdeiro de R$ 9 trilhões dá golpe em 25 mil pessoas

6 min

 

O comércio internacional é bom para todos os países?

APA precisa de ajuda para comprar tenda para cobrir pátio da enfermaria

Pesquisa em roupas íntimas encontra 10 mil bactérias e fungos com risco de infecções; médicos fazem alerta

Estudo feito na Faculdade devry Metrocamp, em Campinas, abrangeu cuecas, calcinhas e sutiãs usados e novos, de públicos diversos. Contaminação pode provocar infecção de urina e até incontinência urinária.

A superação de Naédja, uma pérola que enfeita a vida

Maduro substitui quatro ministros e presidente da PDVSA

Em anúncio televisivo, presidente da Venezuela anuncia mudanças em pastas importantes. Um militar assumirá a presidência da estatal do petróleo PDVSA.

Indenizações por morte no trânsito  aumentam quase 30% no Amazonas

Manaus é a quinta cidade do Brasil com mais indenizações pagas em 2017.

Corpo de homem é encontrado em canavial em Maceió

No bolso da vítima foi encontrado o documento de uma motocicleta sem queixa de roubo. Corpo já estava em avançado estado de decomposição.

'Tenho vontade de morrer', diz pai de tenente de submarino desaparecido

Reportagem investiga mistério que mobilizou mundo: o que aconteceu com submarino San Juan? Conheça embarcação parecida, da Marinha brasileira.

'Tenho vontade de morrer', diz pai de tenente de submarino desaparecido
 

voltar